Actualice su navegador
ir al contenido

Rochester Hotel - classic

Espaços verdes

São muitos, em variadas localizações: bosques e lagos, praças, uma reserva ecológica, duas Costaneras (Norte e Sul), ruas e avenidas rodeadas por jacarandas, freixos, álamos, paraísos e tipas.
As praças têm árvores e bancos para sentar-se. Muitas delas têm jogos para os meninos. Ali você pode ler o jornal, jogar truque e tomar sol. Nas praças também há manifestações de protesto. Alguns espaços verdes, como o Parque Sarmiento, contam com infra-estrutura para praticar futebol, basquete, vôlei, softball e tênis. Além disso, piscinas, estacionamento e churrascarias. Na primavera e verão, Buenos Aires tem a particularidade de oferecer em seus parques e espaços abertos espetáculos de grande nível. 

Parque Lezama - Defensa, Brasil, Av. Paseo Colón e Av. Martín García.
Está localizado sobre um barranco natural. Alguns afirmam que nas imediações teve lugar o primeiro assentamento desta cidade; Paul Groussac se opõe a esta conceição, que afirma que teve lugar na Vuelta de Rocha. A finais do século XVIII, a Real Companhia de Filipinas instalou no parque o depósito de negros escravos. No ano 1806, durante a Primeira Invasão Inglesa, o General Beresford entrou pela rua San Martín (hoje Defensa) derrubando as últimas forças locais no Barranco de Marcó (hoje Parque Lezama). Anos mais tarde, o inglês David MacKinley instalou aqui sua quinta em frente ao rio. Sobre o edifício flutuava a bandeira inglesa, por esse motivo as pessoas se acostumaram a chamá-la "a quinta dos ingleses". Depois de sucessivos donos, no ano 1857, o comerciante de Salta, José Gregorio Lezama adquiriu a propriedade, rodeou-a de um cerco alto de grades de ferro e enriqueceu o ambiente florestal com plantas e árvores exóticas. Por volta de 1871, durante a epidemia febre amarela, a residência funcionou como lazarento. Em 1889, quando morreu Lezama, sua viúva Ángela Álzaga vendeu a propriedade à comuna com a condição de que se convertesse em um parque público que levasse o nome de Parque Lezama. 

PARQUE THAYS. Av. del Libertador com Av. Callao, Recoleta.
Este terreno no qual funcionava o famoso parque de diversões Ital Park, foi batizado em honra ao arquiteto e paisagista francês Carlos Thays.
Uma das esculturas que se pode apreciar no prédio é Torso Masculino Nu do artista colombiano Fernando Botero.

Plaza Libertad. Libertad, Marcelo T. de Alvear, Cerrito e Paraguay, Retiro
Esta praça ocupa uma quadra que era conhecida em 1780 como o oco de dona Engracia. Nessa época o lugar era usado para estacionar as carretas que chegavam desde a cidade. No ano 1822, a praça já tinha adotado seu nome atual.

PARQUE 3 DE FEBRERO. Está no bairro de Palermo e constitui o pulmão verde da cidade. O florestamento da área foi realizado pelo paisagista francês Carlos Thays em 1890. Frondosas árvores, esculturas, sendas, jardins e um magnífico espelho de água. Além disso, estão o Rosedal (Roseiral), o Jardim dos Poetas e o Pátio Andaluz. Todos os dias da porta do Zoológico que dá para Praça Itália, os "mateos" —carros de passeio puxados por cavalos— oferecem percursos pelos bosques. 

PARQUE ZOOLÓGICO.  Avenidas Las Heras com Sarmiento, Palermo.
Variedade de espécies animais, aquário, granja e uma reprodução do hábitat da selva subtropical.

JARDIM BOTÂNICO. Av. Santa Fe com Las Heras, Palermo.
Inaugurado em 7 de setembro de 1898, ocupa mais de seis hectares e alberga 5500 espécies arbustivas, arbóreas e herbáceas. Além disso, conta com jardins de estilo e cinco invernáculos. Por seu desenho, ordenação e conteúdo botânico se diferencia do resto dos parques da Cidade de Buenos Aires.

O JARDIM JAPONÊS.  Av. Casares com Adolfo Berro.
Plantas, flores, pontes e cascatas. A beleza dos jardins orientais. Para as crianças, a atração está nas pontes e no lago, onde se podem ver os coloridos peixes karpa, trazidos originalmente do Japão.

PARQUE TEMATICO TERRA SANTA.  Av. Rafael Obligado 5790, Costanera Norte.
É o único parque religioso na América Latina. Reproduz o cenário de Jerusalém há mais de 2000 anos.

Parque Presidente Sarmiento. Av. Ricardo Balbín 4750
Este grande prédio poliesportivo de 70 hectares no bairro de Saavedra conta com Escolas de Atletismo, Hóquei, Tênis e Ginástica; quadras de futebol, tênis, handball, beach voley, basket ball, pista de atletismo e de patim Roller; 3 piscinas e jogos para crianças.

PARQUE NORTE. Avenida Cantilo com Güiraldes (em frente à Cidade Universitária).
Piscinas, esporte e recreação em meio de extensos arvoredos com mesas e cadeiras para desfrutar na sombra, um lago para andar por sua beira e organização de torneios de diferentes esportes na temporada de verão.

Barrancas de Belgrano. Avenidas L. M. Campos com Juramento, e As Ruas Zavalía, 11 de Septiembre e La Pampa.
Ideadas pelo Arquiteto Paisagista Carlos Thays,  com sua verde grama, contam com sendas para o passeio, construídas com antiguíssimos "adoquines" (pavimento de pedra) do século XIX, bancos para o descanso, praça de jogos para os meninos, mesas com tabuleiros para a prática do xadrez, dominó e outros jogos e passatempos, e inclusive um canil para os cachorros. Muitas pessoas as consideram local de encontro para a prática esportiva, como a ginástica, o Tai Chi Chuan e outras artes, e o aerobics entre outros, já que constitui um muito bom pulmão verde dentro da cidade, que por sua vez está a só três quadras do Parque Tres de Febrero (ou Bosques de Palermo), o maior pulmão da cidade, parte dos quais se encontra no Bajo Belgrano. Também conta com uma grande pracinha, onde vizinhos se reúnem para dançar o tango e outros estilos musicais. Também se organizam recitais de diferentes bandas musicais.

Parque Centenario. Avenidas Antártida Argentina, Ángel Gallardo, Díaz Vélez, Leopoldo Marechal.
Com uma grande diversidade de espécies de árvores e plantas, possui numerosos monumentos, um pequeno lago artificial e jogos recreativos. Proporciona uma grande atividade cultural ao bairro, já que conta com um Anfiteatro, onde se oferecem espetáculos gratuitos durante a temporada de verão, tanto para grandes como para meninos. Nas proximidades do parque há uma série de importantes instituições: o Museu Argentino de Ciências Naturais Bernardino Rivadavia (o maior em importância da Cidade de Buenos Aires), o Hospital Oncológico Marie Curie, a Fundação Instituto Leloir (instituto de investigação científica), a Associação Argentina Amigos da Astronomia (que possui um dos melhores observatórios da cidade), entre outros.
Nos fins de semana há uma feira, na qual podem se comprar todo tipo de artesanatos e objetos vários, como CDs velhos, e também funciona uma feira de livros e revistas usadas.

Parque Avellaneda. Av. Directorio com Lacarra.
Nos 30 hectares alberga um patrimônio natural, histórico e cultural que o torna por sua extensão o terceiro parque da Cidade.
A Casona dos Olivera como sede da Administração e Centro de Exposições, o Antigo Natatório como Centro de Produção Cultural e Escola Média de Construção de Espaços Verdes (projeto em curso), o "Tambo" como Centro de Artes Cênicas e seu tradicional passeio no Trenzinho, dão valor a seus edifícios históricos e cantos mais significativos.

Praça San Martín. Avenidas Santa Fe, Maipú, L. N. Alem com Calle Florida, Retiro.
A Retiro chegam ou partem milhares e milhares de pessoas por dia já que é o terminal de três estações de Trem, da Estação Terminal de Ônibus e de numerosas linhas de ônibus de curta distância. Essa é a parte tumultuosa de Retiro em cujas horas pico se torna em "mercado Persa". A parte chique e refinada da Praça Carlos Pellegrini, rodeada de hotéis luxuosos, amplos pisos e apartamentos. A distinguida e majestosa zona dos palácios (Chancelaria, Círculo Militar), na Praça San Martín, e em um contraste muito forte quase invisível aos olhos do turista a "villa de emergencia" (favela) que se encontra sob a Autopista 9 de Julio.

Subir