Actualice su navegador
ir al contenido

Rochester Hotel - classic

Lunfardo (Gíria)

É um jargão integrado por centenas de palavras próprias, construído sobre a fala popular; é a fala do subúrbio, a voz do subúrbio.

Também é e possivelmente mais essencialmente, uma pose lingüística, uma forma de falar um pouco exagerada (que inclui o fato de não falar os "esses" -S-), pela que costumam ser reconhecidos em todo mundo os argentinos da região do Rio da Prata e os uruguaios. Em seus origens foi e continua sendo hoje uma linguagem oculto-metafórica construída a partir de uma notável dinâmica entre a sociedade das cárcerers, os jovens e o mundo do trabalho.
O Lunfardo tem sua origem no século XIX principalmente pelos imigrantes italianos da área do bairro "Palermo" em Buenos Aires, mas contém outras influências. Palavras sicilianas, africanas, italianas, aimaras, mapuches, judias, cigano-espanholas, galegas, quéchuas, árabes, guaranis, polonesas, portuguesas, inglesas, mesclam-se no uso cotidiano sem consciência de sua origem.
Alguns lingüistas afirmaram que o termo "lunfardo" vem do termo italiano "lumbardo" (ou seja Lombardo, habitante da Lombardia, uma região do norte da Itália). Com o tempo, o lunfardo assimilou o "cocoliche" (que se foi ouvindo em Buenos Aires cada vez menos na segunda metade do século XX, provavelmente devido ao desaparecimento dos imigrantes do sul da Itália que o falavam).
Muitas das palavras do cocoliche hoje em dia se encontram formando parte do lunfardo. Exemplos:
  • laburar: (do italiano "lavorar") como sinônimo de trabalhar;
  • fiaca: ("fiacca": fraqueza em italiano); preguiça;
  • mufa (mofo): chatice e também má sorte;
  • mina: moça em dialeto lombardo;
  • camarão-rosa (perna):alguém que ajuda ou tem boas intenções, também cem pesos porque "ajudam";
  • desviar: esquivar;
  • minga: nada, em dialeto lombardo;
  • yeta (do italiano "gettare": lançar): má sorte;
  • yira/yiro (de girar, dar voltas): prostituta das ruas;
  • atenti (atentos): atenção;
  • salute (saúde em italiano);
  • cuore (coração em italiano): se alguém disser te quero de cuore quer dizer te quero com o coração.
  • Piantao: louco (italiano)
  • Chorro: ladrão (carcerário)
  • Gil: tolo (italiano)
  • Junar: olhar (cigano-espanhol)
  • Chabón: ‘panaca’ (hoje ‘moço’) (castelhano)
  • Chamuyar: falar sedutor (cigano-espanhol)
  • Firulete: passo complicado (galego-francês)
  • Pilcha: roupa (quéchua)
  • Papirusa: mulher formosa (polonês)
  • Pucho: cigarro (quéchua)
Subir