Actualice su navegador
ir al contenido

Rochester Hotel - concept

Tango

Um estilo musical que tem raiz em Buenos Aires, Rosário e Montevidéu, mas delas, é Buenos Aires a capital do tango. Um clássico internacional, reconhecido e respeitado no mundo inteiro. É um baile apaixonado e emotivo, com letras que relatam as histórias de homens e mulheres do povo, suas vivências, tristezas, alegrias e amores.  Acompanhado por uma orquestra onde o instrumento principal é o “bandoneón”. 

Encontramos na cidade, além de prestigiosas casas de tango, onde se podem apreciar excelentes espetáculos acompanhados por jantares que incluem comidas internacionais e locais, as famosas “milongas”. Estes são lugares onde pode se aprender, praticar e bailar o tango. Nas milongas são oferecidas aulas individuais, grupais, para principiantes ou avançados, de cerca de uma ou duas horas. O ideal é fazer quatro a cinco aulas para incorporar os passos básicos.

Termos e conceitos básicos do tango:

BANDONEÓN (bandônion): instrumento de vento, portátil, com teclas ou botões que requer uma técnica adequada para toca-lo. Dá a este estilo musical do Rio da Prata o som resmungão (“rezongón”) e melancólico que identifica o tango.

CABECEO (movimento de cabeça): Movimento leve da cabeça para atrás e o lado, com o qual o homem convida, sem se aproximar, a dançar a uma mulher.

LUNFARDO (GÍRIA): é a fala rioplatense, do mundo urbano. Inclui termos de imigrantes chegados a Buenos Aires durante a segunda metade do século XX. A medida que o tango foi atravessando as barreiras dos subúrbios, este modo de falar passou a ser usado na fala cotidiana.

MILONGA: É um dos ritmos do tanto e é o nome do local onde é ensinado, praticado e dançado.

PRÁCTICA: estado intermediário entre a aula e a milonga. Pode se praticar o aprendido na aula, o tango é dançado informalmente.

REBOTAR: ser rejeitado depois de propor um convite para dançar.

SANGUCHITO: é um gesto de contenção masculina no baile, uma das figuras mais comuns no tango, onde o homem encerra o pé esquerdo da mulher entre os dois seus.

GUIA DA MILONGA, coisas fundamentais para saber na hora de dançar tango.

Hora: chegar cedo ou ir embora tarde para se assegurar de ter lugar e poder dançar tranqüilos, já que a pista é compartilhada com muitos casais e os locais para dançar tango geralmente são muito concorridos.

Levar: “Kit tanguero”: Camiseta ou camisa (para se trocar), "gomina" (gel para o retoque), um par de meias (de mais), pintura (para o retoque), sapatos de baile (sacola com sapatos), sapatos sem salto (para descansar), talco para as solas (se por acaso a pista não escorregasse o suficiente).

Para o homem: como convidar a dançar uma mulher
Duas opções:
- O "cabeceo" (movimentação de cabeça). Homem e mulher se observam, quando a mulher mantém o olhar, ele move suavemente sua cabeça, convidando-a a dançar com ele.
- Método mais arriscado: aproximar-se da mesa da mulher e convida-la verbalmente a dançar.

Para a mulher. Como fazer para ser convidada a dançar:

Ter colocados os sapatos apropriados, sentar-se olhando para a pista, com as pernas para o corredor, para que o homem desprevenido que está andando,  tropece com o pé. Assim se produz o encontro (e o convite). 
Subir